MANUAL BÁSICO SOBRE BOAS PRÁTICAS NA ORDENHA

A ordenha sustentável é definida neste manual como aquela em que o ordenhador emprega seus conhecimentos e habilidades para realizar um bom manejo em todas as atividades desenvolvidas para a obtenção do leite. Para o desenvolvimento da ordenha sustentável é necessário que os ordenhadores conheçam seu trabalho, realizando-o de forma correta, paciente e cuidadosa, sem provocar estresse nas vacas. Os conhecimentos sobre o comportamento das vacas leiteiras e sobre as técnicas corretas para a realização da ordenha são pontos chaves para a implantação de boas práticas de manejo na ordenha e para a obtenção de leite com alta qualidade.

Também é necessário que o ordenhador seja capaz de perceber as necessidades das vacas sob seus cuidados e que goste dos animais e de seu trabalho. Neste manual de boas práticas de manejo na ordenha são apresentadas várias recomendações que possibilitam a adoção da ordenha sustentável.

 

A importância da saúde das vacas e dos ordenhadores

 

Para obtenção de um leite saudável e de boa qualidade, é necessário que as vacas estejam em boas condições de saúde. O ordenhador deve estar sempre atento a certos sinais apresentados pelas vacas, como por exemplo: olhos fundos, pelos arrepiados, diminuição na ingestão de alimentos, parada da ruminação, queda na produção de leite e alterações na urina ou nas fezes (muito mole, ou muito seca, ou com sangue) que podem ser indicativos de problemas de saúde.

Os cuidados com a vaca começam antes mesmo do parto, no período seco. Esse período deve durar pelo menos 60 dias e é conhecido como o período de descanso da vaca. O período de descanso é fundamental para o desenvolvimento do feto, para melhorar a condição corporal da vaca, para a recuperação da glândula mamária e para a produção de colostro de boa qualidade. Na fase de lactação, deve-se ter atenção especial com a mastite, doença que causa grandes prejuízos para a atividade leiteira. Conforme o tipo de microorganismo causador da mastite, ela pode ser classificada em: contagiosa e ambiental.

 

Via http://iepec.com/

ultimas publicações
Retornar

entre em contato

SC 492, KM 17 - Tigrinhos - SC - CEP 89875-000
Tel.: +55 49 3664-4035

Fale

Conosco

Informações? Dúvidas? Sugestões? Fale com a MX do Brasil.

TEL.: +55 49 3664-4035

Siga a

MX do Brasil